Valores

 

Meu Deus, meu Deus, quanta euforia.
Ai quanta alegria.
Quanto riso. Ah!
Sim, quanto alvoroço

Os Livres Universitários, depois de muito pensar, partirão de novo…

Essa determinação nos transporta as ocorrências que abalaram se não o mundo inteiro, mas, certamente a poderosa Roma, pouco tempo antes do Nascimento de Jesus Cristo. Pois bem, Júlio Cesar, um General Galês, imponentemente, culto, tinha convicção, como seu séquito tinha, de que se atravessasse a ponte do pequeno Rio Rubicão não teria retorno. Seria como se a ponte ruísse, após ser vencida. Tanto que proferiu: Alea jacta est (“a sorte está lançada”). Sem essa de realizar experiências semestrais ou fugas parecidas, depois que se toma uma decisão.

Há os que não consideram as virtudes de Júlio Cesar. Sim. Mas, as glorias e a história não cabem aos seus inimigos. E a ação de transladar esse rio foi o início de uma das conquistas mais célebres, heroica, vitoriosas e gloriosas de um ser humano. Não acredito que ninguém precisou de maior privilégio. Seu nome (ave Cesar!) se tornou um título nobiliárquico mais invejado do mundo.

Comumente, os caminhantes se cansam. Frustram-se e alardeiam como lembra Carlos Drumond de Andrade:

Nunca me esquecerei desse acontecimento
Na vida de minhas retinas tão fatigadas
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
Tinha uma pedra
Tinha uma pedra no meio do caminho
No meio do caminho tinha uma pedra.

Pedras existem, naturalmente.  Sendo esperadas, no meio dos nossos diversos caminhos, por diminutos que sejam, como obstáculos (?) inevitáveis,. Intransponíveis:

Vamos a sessão de quarta? Não seria mais adequada na Quinta? Uma vez que na Sexta é impossível… Por aí, meu Deus! Olha lá que resistência enorme surge. Mas, porem, todavia, não obstante, etc. e tal… Esse dia é a véspera do dia anterior ao feriado municipal que cai num domingo.

Assim, mesmo… Nunca dá para aplicar a tolerância Zero, pois os erros e os defeitos nunca deviam atingir ao nada. Sic.

“E eu, solitário, volto a face, e tremo,
Vendo o teu vulto que desaparece
Na extrema curva do caminho extremo”.
Nel mezzo del camim de Olavo Bilac.

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *