SHRINERS INTERNATIONAL

Em decreto, GOSP reconhece apoio à Shriners International

A partir de agora, o Grande Oriente de São Paulo (GOSP) reconhece e apoia oficialmente a Shriners International como Entidade Paramaçônica, em especial o Amal Shriners Temple, com sede em São Paulo (SP), que passa a contar com o mesmo apoio que recebem as outras 12 Entidades Paramaçônicas abrigadas pelo Grande Oriente.

O decreto de reconhecimento foi assinado em 23 de janeiro, pelo Grão-Mestre do GOSP, Sereníssimo Irmão Kamel Aref Saab. O decreto havia sido anunciado pelo Sereníssimo durante a cerimônia de posse do DIVAN 2019 Amal Shriners Temple, realizada no dia 19, na sede da Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo (GLESP), quando o Irmão Raul Audi Junior foi empossado como Potentado.

O GOSP reconhece toda Ordem ou Entidade que atue na formação cidadã, moral e ética de jovens e adultos, bem como se dedique a tornar melhor a vida dos menos assistidos e favorecidos e cujos objetivos não firam
nenhum dos postulados universais da Maçonaria.

A Shriners International é uma instituição filantrópica fundada em 1872. Composta por Maçons, é uma fraternidade conhecida no mundo inteiro, que tem como base o companheirismo, a diversão e os princípios maçônicos de amor fraterno, auxílio e verdade.

A organização tem cerca de 325 mil membros em 194 Templos na Alemanha, Brasil, Canadá, Estados Unidos, Filipinas, México, Porto Rico e República do Panamá. “Os Shriners são um grande exemplo de Irmãos totalmente dedicados ao trabalho filantrópico”, afirma Kamel Aref Saab. Além dos Shriners, o GOSP reconhece e apoia atualmente as seguintes Ordens e Entidades Paramaçônicas: Fraternidade Feminina Paulista, Ordem da Estrela do Oriente, As Filhas do Nilo (em andamento), Lowtons, Ordem Internacional do Arco-Íris para Meninas, Ordem Internacional das Filhas de Jó, Ordem DeMolay, Os Escoteiros, As Bandeirantes e Os Bodes do Asfalto. Segundo o Grande Secretário de Entidades Paramaçônicas do GOSP, Irmão Luciano Rio, o decreto é um reconhecimento formal. “Na prática, já apoiamos os Shriners há anos”, diz.

do Malhete

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *