Celebrando com Pedro. Post 70

14 meses após o acidente do Pedro, que permanece em coma,
observo de longe o seu comportamento e daqueles ao
redor. Aqui alguns pontos…

1) A VIDA CONTINUA

As pessoas voltam para as suas realidades. Realidades que as vezes, são tão duras quanto imaginamos ser a da família do Pedro.

2) FICAR SENTADO ESPERANDO NÃO GERA MUDANÇA

Por mais confortante que seja para o coração daquele que espera – estar ali, apostando e torcendo 24 horas durante os 7 dias da semana… não é a solução. Movimento gera movimento.

Também, para aquele que espera, pode ser frustrante! Não ter aquilo que tanto espera, e que talvez não esteja na hora de acontecer. Será que esperar sentado é o melhor?

O que nos leva para o próximo ponto…

3) ESTAR PRESENTE NÃO SIGNIFICA ESTAR AO LADO 100% DO TEMPO

Hoje em dia mais do que nunca, com a tecnologia em nossas mãos, a presença vai muito além do que a presença física. Podemos até estar ao lado e não estarmos presentes.

Olhar no olho, interagir, trocar – isso é estar presente.

4) PACIENTE EM COMA (ASSIM COMO QUEM NÃO ESTÁ EM COMA) ESTÁ VIVO

Óbvio, mas nem tanto. Uma pessoa em coma, como o Pedro está, precisa de banho, beber água, tem frio, precisa ouvir “te amo”, precisa ser estimulado psicologicamente, precisa de dentista… a busca pela vida e pela qualidade de vida continua… igual para qualquer um de nós, que podemos escovar o dente e ir no banheiro… a busca pela vida e pela qualidade de vida é a mesma.

5) NÃO SABEMOS DA METADE

Complicado abrir mão da idéia de que tudo podemos, tudo somos, tudo sabemos. Podemos encarar isso de forma negativa, frustrante, ou positiva dentro do possível. Existe algo maior, existe Alguém maior que cuida, que ama e que sabe o que eu preciso, o que o Pedro precisa. E que não é minha a responsabilidade de fazer tudo acontecer.

E se você foi paciente em ler até agora esse post, minha gratidão… segue meu último comentário…

6) IGNORE SE PUDER

Ignorar é fácil. Passar para o próximo post, virar a página, não olhar no olho, não ouvir a pessoa do lado… será que eu sou ignorado também? Como me sinto?

Que o ciclo seja interrompido. Que eu não me ignore quando eu precisar de mim mesmo. Que eu não ignore aqueles ao redor.

Que eu escute agora. Que eu cuide agora. Que eu faça agora. Que haja compaixão e mais oportunidade – porque todos estamos em uma jornada, e a vida não pára.

Celebrando com Pedro

#tamujuntoSEMPRE#

OLÁ!
Posts
Doações
Mande seu recado

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *